quarta-feira, 5 de março de 2014

O velho que surpreende...

Calma, não é nenhuma notícia escandalosa envolvendo um senhor idoso. O Macagnan explica:

Navegar pela internet sem um rumo previamente definido tem sido uma das ocupações favoritas do Macagnan nestes dias de, como diz o Luciano Sturaro, "bundalelê" nacional no "Lisarb" e até mesmo muito tempo antes disso. Numa dessas "viajadas", o Macagnan procurava por alguma coisa que não lembra agora que pudesse ser feita de forma automática. E no site "Hackaday " naquele dia (18 de fevereiro de 2014) uma postagem chamou a atenção: "Retrotechtacular: Restoring A 19th Century Automaton (Retrotechtacular: Restaurando uma Autômato do Século 19). Falava sobre o Autômato de Maillardet, uma espécie de "robô mecânico" criado por volta de 1800 por Henry Maillardet. Tal autômato faz parte hoje do acervo do Institute Franklin, nos Estados Unidos, conforme anunciado em sua própria página. Pesquisando mais e mais, sobre o assunto, o Macagnan foi encontrando mais e mais informações a respeito desta maravilhosa máquina  criada pelo engenho, precisão e paciência humanos. E o mais interessante: não era movido a eletricidade e sim a corda, como o mecanismo de um relógio antigo.

Bem, o que há de especial nesta máquina? A começar pelo seu formato:

O Autômato de Maillardet, de corpo inteiro.
A parte visível ao público é a de um rosto e um corpo de um menino possivelmente sentado atrás de uma escrivaninha. A parte menos visível esconde um mecanismo complexo MOVIDO A CORDA, como um relógio. Abaixo da escrivaninha, uma espécie de "cilindro" formado por dezenas de rodas dentadas especiais, com a altura e o espaçamento entre seus dentes em formato irregular.

E o que mais de especial este autômato faz? Desenha e escreve! Quatro desenhos diferentes e três poemas, dois em inglês e um em francês! E mais, enquanto escreve ou desenha, mexe a cabeça, acompanhando os movimentos da escrita de forma similar a um ser humano e, quando acaba de desenhar ou escrever, levanta a cabeça e a caneta da folha de papel.

No vídeo a seguir, uma amostra do que o autômato é capaz de fazer:


Nesta outra reportagem da emissora de TV norte-americana CBS é possível observar-se melhor o funcionamento e as "produções" do autômata. Também é revelado no vídeo a função do "cilindro" de rodas dentadas: elas acionam braços de metal acoplados em hastes que funcionam como alavancas, movendo o braço direito do autômato para frente e para trás e à direita e à esquerda de modo a imitar os movimentos da escrita ou desenho de um humano e também mover a cabeça e os olhos.



Porém o que mais impressionou o Macagnan foi o mecanismo em si: como alguém poderia calcular e fabricar com tanta precisão a dois séculos atrás o mecanismo de escrita e  desenho, as rodas dentadas, o conjunto de hastes e o braço móvel sem tantos recursos que temos disponíveis hoje em dia como ferramentas de CAD (desenho assistido por computador), equipamentos de precisão para produção das partes, simuladores de funcionamento e outras modernidades tecnológicas.

Vale a pena conferir os seguintes links, alguns deles em inglês:

Maillardet's Automaton at Franklin Institute

O Autômato de Maillardet



Bom, pessoal. Por hoje é só. Até a próxima!
Google+