sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sabedoria realmente popular brasileira

Que a cultura brasileira é rica todo mundo sabe. Seja da elite, seja do povo, a cultura brasileira tem características diferenciadas de cada região, de cada povo que veio a constituir este país e no entanto é essa diferença que a faz ser recohecida mundialmente. Mas, pelo que o Macagnan conhece, a cultura do povo, "popular mesmo"  é divertida, até mais do que aquilo que aprendemos na escola sobre cultura brasileira. Quer um exemplo? Já ouviu falar nos "ditados populares" ou "aquele velho ditado que dizia..."? Pois é, os ditados populares podem ser considerados "gotas de sabedoria com sabor de humor", passados de geração a geração primeiro oralmente e depois através de algum meio de comunicação mais abrangente e acessível. Simplesmente não existe pessoa que não tenha se utilizado, pelo menos uma vez na vida, de um deles. Por quê? Eles são o reflexo fiel da realidade e da sabedoria adquirida na prática. Hoje o Macagnan vai encarar um desafio: transformar ditados populares em piadas curtas. Será que dá? Bem, vamos lá (os textos em itálico entre parênteses são de autoria do Macagnan):
  1. Um homem prevenido vale por dois (e carrega o peso de três).
  2. A ocasião faz o ladrão (e a prática leva a Brasília).
  3. Quem dá aos pobres, empresta a Deus (e quem empresta aos pobres dá adeus).
  4. Antes que cases vejas o que fazes (porque o amor é cego... surdo, mudo, teimoso, tapado...)
  5. Azar no jogo, sorte no amor (desde que minha mulher não perceba que perdi todo o dinheiro no jogo...)
  6. Briga de marido e mulher ninguém mete a colher (principalmente se estão brigando com faca...)
  7. Cautela e canja de galinha não fazem mal para ninguém (a não ser para a galinha...)
  8. De boas intenções o inferno está cheio (e de bons projetos o discurso do político também).
  9. Em boca fechada não entram moscas (e não saem bobagens).
  10. Gato escaldado tem medo de água fria (e gato mordido por cobra tem medo até de linguiça...)
  11. Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão (inclusive perdão da Receita Federal...)
  12. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando (desde que o IBAMA não saiba...)
  13. Nem tudo que reluz é ouro (pode ser uma careca...)
  14. O que os olhos não veem o coração não sente (até infartar...)
  15. Os últimos são sempre os primeiros (do final da fila).
  16. Para baixo todo santo ajuda, para cima a coisa muda (desde que inventaram o Viagra, é claro...)
  17. Quando a esmola é grande o santo desconfia (E a Receita Federal também).
  18. Quem tem boca vai a Roma (menos o fogão, que não sai da cozinha...)
  19. Quem entra na chuva é para se molhar (ou esqueceu o guarda-chuva).
  20. Quem vê cara não vê coração (porque cirurgião plástico não é cardiologista).
  21. Tudo que não mata, engorda (e tudo que engorda, um dia mata).

Se você sabe de mais algum ditado popular que pode se tornar uma piada curta, poste para nós!

Bom, pessoal! Por hoje é só e até a próxima!

(Ditados populares retirados do site Mulher Virtual)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O CD Player caseiro DIY indo onde jamais um CD Player ousou ir...

Ei, esta frase parodiada é de um seriado de ficção científica, não? Pois é, mas cabe bem certo para o que o Macagnan vai compartilhar contigo. Vocês lembram do CD Player caseiro DIY? Pois bem, foi um projeto que ficou um bom tempo parado, as peças guardadas dentro de um saco que ficou dentro de uma caixa. Lendo, pesquisando e testando, o projeto foi tomando forma. Depois de montado (e de algumas "implicâncias" da senhora Macagnan) e testado, ficou um tempo parado. Neste tempo andei conhecendo sites DIY, me empolguei na leitura e resolvi elaborar o passo-a-passo da construção do CD Player e postar aqui no Blog. Conheci sites interessantes como o Instructables, o Invente Aqui, o DIY Brasil, também incentivado pelo Pakéquis - gambiarras do Voyage. Resolvi publicar no Invente Aqui por ser um site brasileiro e semelhante ao Instructables. Registro aqui o agradecimento ao pessoal do Invente Aqui por transcrever e adaptar o texto e as imagens para o formato do site. Quem quiser ver como ficou clique aqui.

Porém, o que o Macagnan não prestou atenção e por isso não ficou sabendo (orelha comprida...) é que estava acontecendo um Concurso de Invenções promovido pelos sites Efeito Ázaron e Invente Aqui, onde o primeiro iria selecionar as três melhores invenções potadas no segundo site e premiá-las. E um belo dia, por curiosidade, resolvo olhar com mais calma o Efeito Ázaron e olhem o que aparece lá! o CD Player entre os três selecionados!


Pouco tempo depois, mais uma vez o "bichinho" do DIY deu sinal de vida. E essa, confesso que foi rápida! Tive mais ou menos um minuto para pensar em alguma coisa e então surgiu a alça de emergência para quadros:


E lá foi ela para o Invente Aqui!

Bom, agora é só comemorar (ou bebemorar como o tiozinho abaixo) ao sucesso do CD Player e pensar no próximo. Então por hoje é só, pessoal! Até o próximo!


quinta-feira, 13 de maio de 2010

Salve seus quadros

Bom, essa me surgiu na segunda-feira quando, junto com minha esposa dávamos uma geral na nossa casa. Estávamos mudando alguns quadros de lugar e alguns deles não tinham mais aquela alça que se encaixa no prego para prendê-lo. E agora? Faltava uma alça. E como conseguir uma alça?Aí, sem querer, me lembrei de umas coisinhas guardadas em uma caixinha perdida no meio da bagunça e CLICK! uma ideia. Lembrei-me que tinha uma "pecinha" guardada no meio das "coisinhas":


Sabem de onde veio essa "pecinha" salvadora? Da lata de uma das comidas preferidas do Macagnan:


Bom, vamos lá! Primeiro abra a lata, aproveite bem o conteúdo (afinal o brasileiro deveria comer mais peixe do que normalmente come), destaque a alça da tampa (cuidado para não se cortar com as bordas da tampa quando destacada da lata!). Com um martelo, rebaixe o relevo que ficou da parte onde a alça estava presa pelo rebite. Providencie um parafuso curto e de cabeça larga, que fique encaixado no lugar do rebite. Veja os materiais:


Daí basta fixar a alça no lugar da alça original, cuidando para que a parte que tenha melhor acabamento fique para o lado da frente do quadro:


Veja como ficou no quadro que o Macagnan usou como cobaia:


E pronto! mais um quadro recuperado e exposto em sua casa!



Bom, agora é só aproveitar as sardinhas! Bom apetite e, se tiver umas latinhas de cerveja para acompanhar, guarde as alças! Elas podem servir para recuperar quadros pequenos!
Bom, pessoal, por hoje é só! Até a próxima pessoal! Se souberem de mais alguma aplicação para as alças, postem nos comentários! E viva o D. I. Y. (Do It Yourself - Faça você mesmo)!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Hey! Let´s Disco!

O coração do Macagnan é Disco Dance! Não sei explicar a minha fascinação por esse ritmo que já era sucesso antes mesmo do Macagnan nascer (tô velho, hein?) mas ainda é um ritmo que me atrai apesar de não saber dançá-lo. Talvez haja algo de mágico nas batidas ritmadas do bumbo, no contratempo do cymball, talvez o toque de humanidade na música. Sim, pois nesta época a maoir parte dos sons eram feitos por músicos de carne e osso: bateristas, baixistas, instrumentistas, cantores, tecladistas (talvez os mais próximos da tecnologia eletrônica). O ou os cantores tinham muito menos recursos para corrigir defeitos na voz do que os modernos estúdios de gravação de hoje. Talvez a corrida crescente por recursos eletrônicos e digitais tenha nos dado recursos e nuances incríveis, levando a música a tal patamar quejamais seria alcançado somente com instrumentos e recursos .acústicos. Por outro lado a música feita desta forma perdeu aquela "personalidade", aquele "jeitinho especial" que o cantor colocava na interpretação ou aquela "batida diferente" que o baterista tinha e que destacava o grupo dos demais.  Perdeu o toque humano. Quer fazer uma experiência? Tente  ouvir uma meia dúzia de músicas disco, se possível com um fone de ouvido de boa qualidade (não venha com aqueles fones de R$ 1,99 made in China, tá?) e procure prestar atenção nos detalhes, nas nuances da música, procure os detalhes do som. Depois faça o mesmo exercício com algumas músicas "da hora". Certamente você irá perceber o que o Macagnan quer dizer: ao perder-se o "toque humano" da música, a mesma se torna algo frio, repetitivo e previsível. Certamente alguns dirão que o Macagnan "parou no tempo", que "isso é música do tempo da minha mãe e do meu pai" e por aí afora. Para estas pessoa o Macagnan diz: "Se todos gostassem de novidades e esquecessem o velho, não existiriam museus, colecionadores, raridades e nem a própria história da humanidade seria conhecida por nós". Mas como gosto é algo estritamente pessoal e particular, não entraremos em conflito aqui. Para quem quiser se aventurar no mundo da Disco Dance, segue uma listinha de indicadas pelo Macagnan (as preferidas, é claro):
  • Abba - Dancing Queen, The Winner Takes It All
  • Andrea True Connection - More, More, More
  • Barry Manilow - Copacabana
  • Bee Gees - Stayin' Alive, Jive Talking, Night Fever, More Than a Woman...
  • Billy Paul - July July July
  • Candy Station - Young Hearts Run Free
  • Carl Douglas - Kung Fu Fighting
  • Dan Hartman - Instant Replay
  • Dee D. Jackson - Automatic Lover
  • Gloria Gaynor - Can't take my eyes off you, I am What I am, I Will Survive...
  • KC and The Sunshine Band - That´s The Way I Like It, Keep It Coming Love...
  • Kool and The Gang - Ladies Night, Celebration...
  • Patrick Hernandez - Born to Be Alive
  • Santa Esmeralda - Don't Let me Be Misunderstood
  • Sylvester - You Make Me Feel (Mighty Real)
  • Tavares - Heaven Must Be Missing An Angel, More Than a Woman
  • The Village People - YMCA, Macho Man, In The Navy, You Can't Stop The Music...
  • Yvone Elliman - If I Can't Have You
Lembrando que esta é uma lista básica, para você ir conhecendo a Disco Dance. Ou se você já a conhece, para matar as saudades.

Perguntinha técnica: Já clicou no globo em frente à lista? Tem uma surpresa ali...

Bom, pessoal, por hoje é só! Até a próxima e Feliz Dia das Mães!
Google+