quinta-feira, 26 de novembro de 2009

"Pro Linux fiant omnia"


Calma, não se assustem! O título quer dizer "Pelo Linux faça-se tudo", mais ou menos a mesma inscrição que encontramos no brasão de muitas cidades brasileiras. Não que seja fã incondicional deste sistema operacional que vem buscando cada vez mais seu espaço no mercado de softwares. Mas sim que nesta semana (23 a 27 de Novembro de 2009) estive com vários e várias (eu juro que me comportei...) colegas em uma capacitação para Multiplicadores de Telecentros promovida pelo Ministério da Educação no município de Charqueadas, estado do Rio Grande do Sul. Estávamos em doze pessoas representando a região do Alto Taquari e região Noroeste Rio-Grandense. Cinco dias aprendendo sobre a função social, finalidade e funcionamento esperado de um Telecentro. Também uma capacitação básica em Linux que serviu para me fazer acreditar que é possível sobreviver fora do mundo Microsoft (tá certo, às vezes temos que abrir mão de certos "confortos" oferecidos pela "janelinha", mas nada que não possamos nos acostumar com o tempo). Os últimos dias foram direcionados à suíte Open Office, séria concorrente ao Microsoft Office (com algumas restrições, é claro; nem tudo é idêntico senão seria plágio!). O primeiro dia ocorreu no mini-auditório do Instituto Federal Sul Rio Grandense campus Charqueadas, onde nos foi apresentado um pouco dos recursos existentes no Instituto. Após conhecemos as salas de aula do Instituto. A partir do segundo dia, as aulas foram na Escola São Miguel, no bairro de mesmo nome, onde há um Telecentro. Estiveram conosco os instrutores do IFSRG Marcelo, Rafael e Fabiano, que repartiram conosco um pouco de seu saber.

A grande lição que sai desta capacitação, na minha opinião, resumida em poucas palavras: "Pode ser difícil mas se temos pessoas dispostas junto a nós, é possível avançar".
Pra encerrar, você que é fã do Tux, o mascote do Linux, imprima, recorte e monte o seu Tux, imagem esta encontrada no Fórum Adrenaline.
Bom, pessoal! Por hoje é só, e até o próximo...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Tem novidade na área!

Depois de muito pesquisar na Internet (mentira, foi só meia hora...) e testar um monte de vezes os códigos sugeridos, achei resposta para uma pergunta que me atormentava já a algum tempo. Quem já não passou pelo apuro de ter que imprimir uma página da Internet exatamente como estava na tela? E como fazer?

Alt + PrtScr (Print Screen) e depois colar em um programa como o Paint da Microsoft ou outro similar? Até funciona, desde que o que queiramos imprimir caiba dentro da área de desenho...
Selecionar tudo, copiar e depois colar em um editor de textos nem sempre dá certo (geralmente não dá e é frustrante ficar arrumando a página depois de colar). Fotografar a página com câmera digital e "descarregar" a foto é comédia, né?

Calma, seus problemas acabaram! Abra uma nova aba ou janela em seu navegador e vá até o site Print Friendly! Logo no topo da página você encontrará uma caixa de texto escrita "enter a url". Pra não dizer que o Macagnan não facilita as coisas, volte à aba ou janela em que está a página que você quer imprimir, dê três cliques (isso mesmo, três cliques) na barra de endereços (é aquela aba onde está escrito "http://www.xyz.com.br" (isto é só um exemplo, use no lugar o endereço da página a imprimir). Pressione Control + C ou clique no texto selecionado com o botão direito do mouse, selecione a opção "Copiar" e cole ali sobre a mensagem "enter a url". Após, clique em "Print preview" e após alguns segundos você será redirecionado para outra tela com as opções "Print", "PDF", "e-mail", "Tweet", "undo" e o botão de seleção "delete images".

O botão "Print" abre a caixa de diálogo "Imprimir" onde podemos ou não imprimir na nossa impressora a página. Abre-se também uma janela "Printing your page" onde há um link azul de nome "re-send". Através deste link você pode imprimir novamente a sua página.

O botão "PDF" abre uma janela "Generating your PDF" e uma mensagem que diz: (tradução) "Espere um segundo... Uma janela aparecerá perguntando a você para abrir ou salvar seu (arquivo) PDF. Isto normalmente toma de cinco a dez segundos". Abre-se então a janela "Abrir" e as opções "Abrir com o (programa padrão para abrir arquivos pdf)" e "Download." Deste ponto em diante é com você: abrir o arquivo criado com o programa padrão ou realizar o "download" do mesmo.

O botão "e-mail" abre o Outlook Express ou programa similar e prepara o arquivo para ser enviado por e-mail.

O botão "tweet" é responsável por publicar sua criação no site "Twitter". Como ainda não possuo conta lá, não saberei dizer o que acontece daí para diante...

O botão "undo" é o nosso velho conhecido "Desfazer" que já me livrou de muitas "furadas".

O botão de seleção "delete images" remove as imagens e mantém apenas o texto todo da página. Clique uma vez sobre ele para remover e outra vez para trazer de volta as imagens.

Acha que acabou? Não, tem mais... Ao passar o ponteiro do mouse sobre uma imagem ou um parágrafo, temos a opção de deletá-lo(a). Se desistir, "undo"...

Há também a opção "Get the bookmarklet", para adicionar o Print Friendly ao seu navegador. Clicando no link "instructions", abre-se uma tela onde é ensinado como adicionar o Print Friendly ao navegador. No Internet Explorer, deve-se clicar com o botão direito do mouse e selecionar com o esquerdo a opção "Adicionar aos Favoritos", responder "sim" a um eventual alerta de segurança e depois adicioná-lo na lista de Favoritos ou pasta existente nos Favoritos. Já no Firefox, Chrome e Safari, clique e arraste o botão para a barra de ferramentas do navegador.

E agora a grande novidade: no Blog do Macagnan você não precisa fazer estes malabarismos todos para colecionar seus posts preferidos! Isto tudo graças ao botão "Print / PDF" no final de cada postagem, que é outro recurso oferecido pelo Print Friendly. Você consegue um botão desses para colocar em seu blog ou site clicando no botão "get your button". Siga os passos:

1. Selecione o tipo de site: , ou ;
2. Escolha o botão: escolha entre os seis modelos predefinidos ou "Link de texto ou use seu próprio botão".
3. Pegue o código: copie o código gerado e cole nas páginas onde quer que apareça o botão. No caso do Blogger, pesquisando na internet, encontrei uma sugestão para colar este código logo após a linha:

div class='post-footer'

Para isso, faça da seguinte maneira: selecione e copie o texto acima, vá em "Painel", "Layout", "Editar HTML", clique em "Expandir modelos de widgets". Clique na barra de menus do navegador no menu "Editar", "Localizar", cole o texto acima e tecle "Enter". Vá até o final da linha e tecle "Enter" novamente. Vá à página onde está o código do botão, copie-o e cole-o após a linha que localizamos anteriormente. Desta forma, todos os posts terão o botão "Print / PDF".

Ah, antes que eu me esqueça, eu usei o Mozilla Firefox para descrever este passo-a-passo. Pode ser que em outros navegadores alguma coisa seja diferente...

Bom, por hoje é só! Até o próximo!



quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Mais diversão!

Vocês lembram do Montafoto.com? Pois é, em matéria de diversão, sempre surgem coisas novas (ainda bem)! Pois a IG nos surpreendeu com uma nova ferramenta "sacaneadorística" online: é o Pinpix!


Já pensou em fazer um slideshow com efeitos que não se encontram no PowerPoint da Microsoft ou nos programas similares? Lá é possível, clicando no botão "Slideshow" e seguindo as instruções da página! Insira as fotos, aplique modelos já prontos ou personalize seu slideshow e está feito!

Quer criar uma foto com molduras nota dez, com efeitos e algo mais? Lá é possível, clicando no botão "Fotopin" e, novamente, esguindo as instruções na página!

Mas o que é mais divertido do Pinpix é o botão "Videomix"! Lá você pode criar pequenos filmes colocando o rosto de quem você quiser. Bom, dependendo do que você aprontar, o IG não se responsabiliza por beliscões e olhos roxos, hein? Todas as ferramentas para produzir seu vídeo estão disponíveis na página, inclusive a de recorte preciso do rosto. A página é toda em português (beleza!) e depois de alguns minutos fica "moleza" montar a sua obra de arte. Ah, e tem as opções de salvar, enviar por e-mail e gerar código para postar no Orkut, por exemplo. Mas para isso você deve se cadastrar, o que também é rápido. Então você terá acesso ao botão "Meus Pinpix", onde terá acesso às suas criações.

Eu fiz uma homenagem à minha esposa, Daniela, que me suporta quando estou de mau-humor e quando estou com "espírito de criança" (só não sei se consigo retribuir tanta paciência e amor assim). Veja o vídeo (se as carinhas não aparecerem, tente recomeçar o vídeo ou atualize a página, pressionando a tecla F5 ):



Pena que não sei como "baixar" para o computador os vídeos criados. Se alguém conseguir, poste para nós...

Bom, pessoal, por hoje é só! (acho que já ouvi isso em algum lugar...). Até o próximo e divirtam-se!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Dê-se uma oportunidade!



Há quanto tempo você não diz a seguinte frase: "- Faz muito tempo que eu não fazia isso!"?
Eu nem me lembrava mais de quão bom era escutar algumas músicas antigas, sabe aquelas que trazem paz ao coração, nos dão uma sensação boa de conforto, carinho, tudo de bom?

Diariamente somos "bombardeados" por tanta informação, tantas ordens e compromissos, tantas coisas que fazemos automaticamente ou por serem (?) necessárias. Escutamos músicas que no próximo mês já estarão esquecidas, lemos e-books e e-mails, torpedos, recados em sites de relacionamentos, refazemos o ritmo de nossas vidas ao sabor das necessidades do nosso trabalho e da sociedade. Tá certo, vocês dirão que quem não se adapta a isso não tem chance nenhuma de sobreviver na nossa sociedade. Mas, e nos momentos que temos disponíveis para nós, o que fazemos?

Deixe-me adivinhar: você lê jornal, assiste televisão, está online no MSN, grudado no Orkut, lendo seus e-mails, jogando no computador, vendo fotos que descarregou de sua máquina fotográfica digital, e por aí vai... Acertei?

Não, não sou contra toda essa tecnologia. Afinal sem essa tecnologia não estaríamos aqui. O que quero dizer é simplesmente: o que você poderia fazer agora, que lhe trouxesse prazer, ao invés de estar preso(a) nesta mesma rotina que o(a) rege durante a maior parte do tempo que você está acordado? Você tem um tempo só para você, e a questão é como você vai passá-lo (pois o tempo passa mesmo, não espera)? Ora, se é um tempo só seu, por que não usá-lo a seu favor?

Se disserem que o que você faz, pensa ou ouve é antiquado, estranho ou algo do tipo; e daí? Este é o SEU TEMPO, é o momento que o seu verdadeiro eu pede passagem para também ser satisfeito. Por exemplo, enquanto estou escrevendo isso, escuto músicas de vinte, trinta, quarenta anos atrás. Velhas, não? E daí, este é o meu momento e estou me sentindo assim, estou em contato comigo. Essa é a chave! Onde está você de verdade?

Lembro-me uma vez de ter ouvido um trecho de uma palestra de uma pessoa chamada Roberto Shinyashiki, onde relatava as experiências que teve com pessoas internadas em estado terminal em um hospital. A lição mais profunda que ele levou desta experiência e que ele faz questão de nos lembrar a palestra inteira é de que a vida não é eterna e que nos envolvemos tanto com coisas que nos parecem absolutamente importantes que pouco a pouco vamos nos esquecendo dos detalhes que "temperam" nossa vida. Ele cita casos de pessoas à beira da morte que lamentam profundamente ter acumulado riquezas e jamais tido a humildade de, por exemplo, pedir desculpas aos próprios filhos quando errou. Outras pessoas lamentam as oportunidades que perderam de fazer seus entes queridos felizes, mesmo que fosse com um simples "- Eu amo você". Essas pessoas perderam o contato com elas mesmas e se deixaram levar pelo ritmo turbulento da sociedade.

Muitas vezes para reencontrar a si mesmo não se precisa muito! Uma música que nos faz parar e nos traz agradáveis lembranças, um livro que relemos após muito tempo esquecido em algum lugar na nossa casa, alguns minutos que paramos para simplesmente observar as pessoas que nos cercam. Cinco minutos de conversa com aquela pessoa que mal e mal cumprimentamos pode ser uma descoberta agradável, assim como aquele projeto só seu que você ia desenvolvendo aos finais de semana e está parado há tempos (por falta de tempo, né?).

Há quanto tempo você não conversa com seu (sua) companheiro(a) sobre outra coisa além dos fatos cotidianos? Quanto tempo faz que você não agradece a esta pessoa pelo fato de estar ao seu lado esse tempo todo? Quanto tempo faz que você não diz a seus filhos que os ama, que não passa algumas horas com eles, não os convida para conhecer um pouco do que você gosta de fazer e do que ele gostam? Podem parecer bobagens ou algo difícil de se fazer, no início. Mas aos poucos você verá que esses atos vão adquirindo outro "sabor". Vai ver quanto é gratificante ver o brilho de felicidade nos olhos de outra pessoa por algo que nos dispusemos a fazer e que estava o tempo todo ao nosso alcance. Esse foi um dos pontos que me marcou nesta palestra de Roberto Shinyashiki.

Encerro este com uma foto encontrada no site Tio Choquito.

Um abraço do Macagnan e até o próximo!
Google+